Tuesday, 31 March 2015

Coripheu de Azevedo Marques, a journalist

For those who only read English, I should say this article is about a radio-man who was instrumental in the development of news-talk radio in Brazil. His name was Coripheu de Azevedo Marques, or Corifeu as it is spelt nowadays. For us who live in the Western Suburbs his name is synonym with a great big avenue that runs for almost 5 km between Butantan and Osasco: Avenida Corifeu de Azevedo Marques. Most people don't know that he was great in the radio that was made in the 1940s, 1950s and 1960s. 

Coripheu was always a member of the Brazilian Communist Party, but as the Party was banned by the repressive Brazilian laws that were enacted post-1948 inspired by President Harry Truman's long Cold War - Coripheu was never given proper credit for the good things he did for Brazilian journalism.  


Para a maioria das pessoas que moram no Rio Pequeno, no Butantã, Osasco, Carapicuiba etc. o nome Corifeu de Azevedo Marques significa apenas uma longa Avenida que começa no final da Rua Vital Brasil e termina onde o município de Osasco começa...

No entanto ele foi mais que uma Avenida... Corifeu foi um dos maiores jornalistas brasileiros, tendo bolado o 'Grande Jornal Falado' da Radio Tupi de São Paulo que fez escola pelo Brasil inteiro.


A Radio Tupi, através dos noticiosos, lidera a informação radiofônica no País. O 'Grande Jornal Falado Tupi', com 20 anos, pioneiro e o 'Matutino Tupi', com 15 anos, são legítimos instrumentos de informação e serviço público. Às 22:15 e às 7:00 horas milhares de radios sintonizam as ondas da PRG-2; ouvintes que se espalham por todos os pontos do território brasileiro. 

O repórter da revista Melodias procura o idealizador, organizador e diretor desses famosos noticiosos para uma conversa. É Coripheu de Azevedo Marques, veterano homem de imprensa, que, diariamente, se encontra a partir das 18:00 horas, na Rua 7 de Abril. 230, 1o. andar.

À uma pergunta ele diz: 'É interessante responder se o noticiário do 'Grande Jornal Falado' é o mesmo do 'Matutino Tupi', e a resposta é não! O noticiário das 22:15 se orienta no sentido de complementar as informações que o ouvinte recebeu, direta ou indiretamente, durante o dia. na rua, no escritório, na oficina etc. À noite, portanto, ele recebe trabalhado numa peça só, tudo aquilo que lhe chegou aos ouvidos de modo retalhado e incompleto. Porisso, o 'Grande Jornal Falado Tupi', apresenta as notícias com múltiplos detalhes e dos setores mais diversos; mercados, decisões dos orgãos judiciários trabalhos dos poderes legislativos, atos do Executivo, encontros políticos, o que vai pelo exterior etc. Ao sintonizá-lo, o ouvinte se coloca no centro de tudo o que ocorreu nas 24 horas em que suas atividades estiveram absorvidas no trabalho particular, encerrando assim o dia, ciente do que se passou nesse período.

-   'O 'Matutino Tupi' já não é assim - prossegue Coripheu - seu noticiário visa a despertar as iniciativas do indivíduo que começa mais um dia de labuta, procurando fazer com que ele, ao sair de casa, já esteja munido de soma mínima indispensável para orientá-lo nos primeiros contatos com a vida.

A sua conhecida advertência: São 7 horas e tantos minutos; não perca a sua condução! expressa uma de suas características, a de despertar no ouvinte a sua noção - o horário estabelecido - para as funções da vida cotidiana. Os seu noticiário é elaborado no sentido de colocar o ouvinte à par do que acontecerá no dia que começa, integrando-o na comunidade. Logo depois vem uma soma variada de notícias, abrangendo domínios diversos da atividade humana, convidando o cidadão a participar daquela que lhe interessa ou recordando-lhe o compromisso que assumiu de assisti-la. E a mensagem do programa também se expressa em outra chamada constante que diz: 'Ouvinte! Antes de sair de casa ouça o Matutino Tupi'. O homem bem informado tem maiores possibilidades para vencer na vida!'